PROJETO NOVOS OLHARES JAN-FEV/2021 4/6

Complexo Catimbau: estudo preliminar arquitetônico para um Centro de Pesquisa Arqueológica e de História Natural vinculado a estruturas de apoio ao turismo no Vale do Catimbau em Buíque – PE

Centro Universitário do Vale do Rio Ipojuca – FAVIP – Caruaru/PE

Este trabalho foi desenvolvido principalmente procurando evidenciar e valorizar a região da caatinga nordestina, criando eixos turísticos e econômicos para valorizar a riqueza da região, tanto em cunho paisagístico natural, como um berço da pré-história.

O terreno possui uma inclinação aproximada à 47% no ponto com maior declive, para a implantação da edificação foi escolhida uma parte mais plana do terreno, que possui 29% de inclinação, o que significa a parte mais a oeste da área.

Notando-se a necessidade de criar parâmetros e soluções para a preservação da memória pré-histórica e pré-colombiana, tal como a vegetação da caatinga associando a formas de fomentar a atividade turística no Vale do Catimbau em Pernambuco, Brasil, identificou-se a oportunidade de elaborar um estudo preliminar arquitetônico de um centro de pesquisas arqueológicas e de história natural vinculado a estruturas de apoio ao turismo, tal como um hotel. O projeto busca incentivar o estudo, preservação, catalogação e conscientização da história local, sempre respeitando o ambiente no qual será implantado de forma a estabelecer o uso sustentável, procurando usar a madeira como tecnologia construtiva de modo que o menor impacto seja causado na região em que será implantado. Concluiu-se que a criação de um eixo turístico e de lazer traz para a região geração de renda, emprego, valorização e reconhecimento, além de gerar documentação cientifica de cunho social, provinda de evidências da história da formatação da vida pré-histórica, assim como também de um passado indígena, o que faz parte da evolução da sociedade Brasileira.

A busca pela permeabilidade da paisagem, não gerando grandes ruídos com a escolha de materiais, permitiu essa interação de forma suave, o partido uma edificação possui um movimento natural que acompanha a inclinação do local à qual está inserida, respeitando a mesma ao ser elevada do piso.

 

Este estudo foi resolvido em seis níveis e em um total de dez blocos, dos quais cinco para hotelaria, três para pesquisa e dois de uso comum. A conexão entre estes blocos se dá através de quatro circulações, que marcam o volume em pontos diferentes.

 

No centro do volume, estão localizados o restaurante, piscinas e spa, que podem ser utilizados pelos hóspedes, pesquisadores e atender a uma demanda de pessoas específicas para consumir os produtos desse esse setor, mas que não estão hospedados diretamente no hotel.

As circulações de acesso e distribuição possuíam um grande percurso monótono, e buscando sanar e tornar o caminho mais afetuoso foram abertas janelas finas verticais unidas a um jogo de volume dentro do percurso, que acaba criando uma dimensão e um jogo de luzes que entra diretamente pela janela.

 

Autor:

Gabriel Rodrigues de Matos Lacerda

Orientação:

Profa. Ma. Marília Brito Muniz

Share Button