PROJETO NOVOS OLHARES DEZ/2020 2/5

O Campo como Território Educativo: Creche e centro comunitário em Vieira, bairro rural de Teresópolis/RJ

Faculdade de Arquitetura e Urbanismo/UFRJ – Rio de Janeiro/RJ

Este trabalho busca, a partir da demanda de espaços educacionais e produtivo-colaborativos de Vieira, bairro rural de Teresópolis/RJ, desenvolver uma proposta arquitetônica de polo educacional e sociocultural que contribua para a articulação comunitária e fortalecimento das características locais.

A implantação do edifício fortalece a esquina como um ponto nodal pré-existente, através de uma praça que articula os acessos da creche e do centro comunitário. Sua configuração estabelece uma relação harmoniosa com o entorno e cria um marco visual que emoldura a paisagem.

No campo da arquitetura, pouco se explora acerca da realidade da população que vive em áreas rurais. No entanto, devemos compreender nosso lugar na promoção do bem estar dessas comunidades, assim como seu desenvolvimento social e sustentável.
Vieira é um bairro rural do município de Teresópolis/RJ, que sofre com a falta de infraestrutura e acesso à políticas públicas. Uma das principais necessidades é a falta de oferta de creches públicas que possibilitem um espaço de desenvolvimento cognitivo e social para as crianças de 0 a 4 anos enquanto seus pais estão trabalhando na lavoura.

A Escola Monsenhor Mário do Carmo Bennassi como núcleo irradiador de Territórios Educativos em Vieira.

O programa da Creche se propõe a atender 120 crianças de 0-4 anos em dois turnos dentro dos parâmetros do Proinfância e Pronacampo, incluindo ambientes de articulação com a comunidade.

No cotidiano da comunidade, a Escola Municipal Monsenhor Mário do Carmo Bennassi, além de oferecer educação ao 1º segmento do ensino fundamental, é uma centralidade onde ocorrem eventos comunitários e atividades de lazer. Esse exemplo de uso do espaço coletivo se estabelece como um potencial a ser explorado como um núcleo irradiador para a constituição de Territórios Educativos em seu meio de inserção: o campo.
O projeto de polo educacional e sociocultural rural que intersecciona o programa de uma creche ao funcionamento de um centro comunitário tem como objetivo gerar uma relação de reciprocidade entre a comunidade e a primeira infância, estimulando a troca de saberes através dessas relações afetivas.

O programa do Centro Comunitário atende à demanda de atividades desenvolvidas por uma cooperativa de agricultores do bairro, dividindo-se em dois setores: administrativo e sócio pedagógico, com salas multiuso para reuniões e atividades de capacitação, atendimentos jurídicos, médicos e psicossociais.

A identificação de pontos de convergência entre as demandas de uma creche e um centro comunitário em meio rural fortalece a concepção do projeto como um espaço intergeracional com múltiplas possibilidades de usos e apropriações.

Autora:

Esther Ribeiro Costa

Orientação:

Giselle Arteiro Nielsen de Azevedo, Giselle Cerise Gerson

Share Button